Aromas Aromatização de Ambientes Dicas Identidade Olfativa Negócios

Estratégia Olfativa: como acertar na escolha

estratégia olfativa

Como já dito, o marketing olfativo é uma ferramenta essencial para conectar emocionalmente o cliente à sua marca. No entanto, definir uma estratégia olfativa não é tarefa simples. Ela precisa ser agradável aos mais diferentes gostos, para não causar um efeito adverso e espantar os clientes.

De modo geral a estratégia olfativa no varejo pode ser dividida em três grupos diferentes:

Aroma funcional

Padarias, cafeterias e pizzarias, por exemplo, já possuem um cheiro natural e característico. E esse fator por si só já auxilia nas vendas. Portanto, a estratégia olfativa utilizada aqui deve utilizar uma fragrância que reforce os aromas naturais, mas que não seja tão intenso, pois pode acabar “defumando” o cliente.

Aroma de caracterização

Marcas com personalidade clara e fortemente construídas, também podem utilizar o aroma para se comunicar com o mercado. Esse aroma é disperso ao redor da loja, em áreas específicas com intenção de atrair clientes. O aroma de caracterização é tão forte e importante para algumas lojas que além das pessoas reconhecerem as marcas pelo olfato, chegam a comprar o perfume que aromatiza a loja para usar no ambiente doméstico ou de trabalho

Aroma de ambientação

A experiência de compra também utiliza o olfato para agregar valor, demonstrar características e envolver emocionalmente os clientes. O aroma de ambientação controla os odores em determinadas áreas da loja como pequenos ambientes, expositores e até ao redor de produtos ampliando a percepção e complementando a demonstração. A ideia é envolver os clientes ao redor de uma história planejada utilizando o olfato para ampliar as sensações e fortalecer a memória da experiência.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply