Aromas Dicas

Lavanda, a nova queridinha da gastronomia

lavanda culinária limonada

É muito comum usarmos a lavanda para perfumar ambientes, colocar no hidratante corporal ou em qualquer outro cosmético para ser utilizado apenas na parte externa do corpo. Mas sabia que também é possível consumir a lavanda nos alimentos?

Sim! Além de perfumar a casa, o corpo e espantar insetos, também é possível aromatizar pratos doces e salgados, bem como aproveitar os benefícios terapêuticos da lavanda em sucos e chás.

Lavandula vera ou angustifolia

A lavanda, ou alfazema, Lavandula angustifolia, é uma planta da família Lamiaceae e possui diferentes espécies que variam conforme suas cores que vão do bege ao roxo.

Originária do mediterrâneo, a palavra lavanda significa “lavare”, cuja tradução do latim é “lavar”. Por este motivo, a lavanda é bastante utilizada nos cosméticos, produtos de limpeza e também para espantar insetos.

Além desses usos, a lavanda ganhou espaço na gastronomia, onde algumas de suas variedades, como a inglesa, a angustifolia, por exemplo, por ser mais aromática e doce, pode tranquilamente ser aproveitada em diversas receitas.

Pães, biscoitos e até cerveja de lavanda

No Rio Grande do Sul, famílias incentivam o cultivo dos campos de lavanda, visando a produção de diversos produtos como pães, biscoitos, doces e até cerveja. Os campos de lavanda do Morro Reuter, que fica a 70 km de Porto Alegre, estão perfumando a cidade e atraindo a atenção de pessoas de outros lugares do Brasil.

Em reportagem ao jornal Fala Brasil, o cervejeiro Eduardo Unterleider descreve a cerveja de lavanda com um sabor “impactante”, que desperta a curiosidade de quem deseja “experimentar algo novo”.

Como usar lavanda na gastronomia

É possível utilizar a lavanda em receitas doces e salgadas. As flores secas são mais utilizadas como especiarias, para aromatizar temperos ou mesmo substituindo o alecrim, por exemplo. Para isso, basta misturar um pouco das flores secas de lavanda com outros temperos como orégano, alecrim, manjerona e tomilho, guardar num recipiente de vidro para ir usando como condimento.

Também é possível colocar alguns ramos de lavanda no vidro de vinagre ou azeite, para dar aroma e sabor característicos a eles.

Já as flores e folhas frescas são utilizadas tanto para aromatizar o mel e o açúcar, bem como no preparo de geleias, sorvetes, pudins e cremes. No entanto, a recomendação é de não exagerar na dose, pois se passar do ponto a receita pode ficar com cheiro de perfume e gosto amargo.

Além disso, é importante escolher a lavanda própria para uso culinário, ou seja, 100% pura e orgânica, pois infelizmente em muitos lugares a lavanda contém pesticidas, no caso a que é utilizada para ornamentação.

Limonada de lavanda contra estresse, ansiedade e dores de cabeça

Uma das combinações mais eficientes da lavanda nas receitas é na limonada, pois além de ser refrescante, aproveita-se os benefícios do limão aliados aos poderes terapêuticos da lavanda.

A lavanda tem qualidades anti-inflamatórias, antissépticas, antibacteriana, antifúngica, antidepressiva, antiespasmódica, sedativa e analgésica. Não é a toa que o óleo essencial de lavanda vem sendo utilizado há anos para tratar problemas de ansiedade e depressão. Além desses benefícios, a lavanda também ajuda a tratar enxaquecas e dores de cabeça.

 

Fonte: greenme.com.br

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply